Florianópolis – SC – Brasil Ver mapa
Confira a programação de Festas Juninas em Florianópolis

Confira a programação de Festas Juninas em Florianópolis

Confira a programação de Festas Juninas em Florianópolis

É só chegar o mês de junho que elas começam a acontecer. Vem aquela necessidade antropológica de ficar em torno da fogueira e a vontade de comer as comidas típicas e de dançar ao som da viola. Mas a origem das festas juninas é mais antiga do que muitos imaginam. De acordo com especialistas, desde os povos antigos primitivos as pessoas seguem o costume de agradecer as frutíferas colheitas no mês de junho, tradição sazonal que foi aclimatada no Brasil no século 20 pelo calendário da Igreja Católica, mês em que se comemoram os dias de Santo Antônio, São Pedro e São João. “A festa junina é um conjunto de ritos que eram feitos desde o mundo antigo, rituais de valorização da terra e agradecimento aos deuses pela fartura. É uma festa que sempre teve relações alusivas com a terra e o campo, com o plantio da terra. Quanto aos santos, isso foi um ajustamento do catolicismo”, explica a professora e folclorista sergipense Lourdes Macena.

De acordo com a especialista, a tradicional festa junina também apresenta adaptações regionais graças à influências de crenças e costumes das diferentes localidades de nosso país. “No Norte e Nordeste se agradece a oito santos, inclusive São Paulo, e não somente a três”, observa Lourdes, que também ressalta como um equívoco o surgimento do costume de usar as vestimentas típicas nas quadrilhas das festas juninas. “Foi uma bobagem surgida com publicidades nos anos 1950, que traziam essa figura do jeca tatu, do matuto do Nordeste que se vestia maltrapilho para ir a essas festas de comemoração. O que não é verdade, pois nessa região do país as pessoas sempre usaram suas melhores roupas para ir a essas celebrações”, afirma.

Com fundamento histórico equivocado ou não, o fato é que faz parte do divertimento vestir roupas remendadas e com estampas em xadrez nas festas de junho. E a vestimenta típica vem acompanhada de uma gastronomia repleta de quitutes: quentão, vinho, pinhão, pé de moleque, paçoca, maçã do amor, pipoca e outros alimentos que reforçam a celebração. As comidas oferecidas nas festas também têm relação direta com o que é produzido naquela época e região. “Não há uma forma de fazer uma festa junina unânime no Brasil. A gastronomia é ligada ao que a terra produz nesta época, como por exemplo, o milho. Por isso as comidas derivadas do alimento são comuns nesse período”, completa a folclorista.

Com fundamento histórico equivocado ou não, o fato é que faz parte do divertimento vestir roupas remendadas e com estampas em xadrez nas festas de junho. E a vestimenta típica vem acompanhada de uma gastronomia repleta de quitutes: quentão, vinho, pinhão, pé de moleque, paçoca, maçã do amor, pipoca e outros alimentos que reforçam a celebração. As comidas oferecidas nas festas também têm relação direta com o que é produzido naquela época e região. “Não há uma forma de fazer uma festa junina unânime no Brasil. A gastronomia é ligada ao que a terra produz nesta época, como por exemplo, o milho. Por isso as comidas derivadas do alimento são comuns nesse período”, completa a folclorista.

Confira a Programação Completa das festas clicando aqui.

Fonte: NDonline

 

Solicite sua Reserva

Mande uma mensagem e reserve uma data para a sua estádia.